Área de usuário
Efectue login ou registe-se
Alexa Rank
0
SEOmoz
0
PageRank
0/ 10
pontos
0
O Pio do Mocho nasce de uma iniciativa marcada por uma data célebre em Portugal, o dia 1 de Dezembro. E tal como em tempos do ano de 1640, hoje e de tempos a tempos a força é chamada para pôr em causa o poder instalado, em nome da liberdade. O consenso reinante, normalmente apodrecido pelo tempo, treme perante a turba muda que ousa, finalmente, soltar um grito de revolta. Perante a força esmagadora da multidão, a resistência to
a-se fraca. Neste país em que o poder está instalado com uma perenidade aparentemente absoluta, sujeito sistematicamente a ordens com uma tendência canhota insuportável, um Mocho inconformado propõe-se sair à rua blogosférica de armas em riste – na mão direita, pois claro – e palavras de ordem na ponta da língua. A arma é o seu pio, a sua voz, clara, sem cor e sem amarras. Os dados estão lançados e a revolta é irreversível. É preciso consciencializar a sociedade contemporânea da necessidade de intervir como força social. A palavra é o meio supremo da mudança e o modo mais eficaz para se atingir uma verdadeira melhoria, que só é possível pelo interesse e participação exteriores e responsabilidade cívica, política e social. É neste sentido, que o Mocho vem proporcionar um espaço de ideias e debate, onde publicará as suas esperanças, as revoltas e as lutas. A falta de transparência, a corrupção, a criminalidade ou as injustiças sociais demonstram a clara falta de valores e fazem ressurgir apelos à ética nos vários domínios da vida nacional.

Partilhar este blog
Inserido por a 04 dez, 2009 na categoria Pessoal
ver todos os blogs deste autor
Mais blogs deste autor
Este autor ainda não inseriu mais blogs.